O Treinador e os processos de Coach

15/06/2017

O Treinador e os processos de Coach

O Treinador para além da sua elevadíssima expertise em processos de jogo, o que, possivelmente não os diferenciaria de muitos outros que, com este mesmo domínio, acabam por não ter sucesso a níveis tão elevados, são efetivamente exímios no que diz respeito a processos de regulação dos níveis de ativação do grupo que comandam. Frequentemente a Psicologia do Esporte, dedica o seu tempo a fazer isto mesmo: estudar os casos de sucesso ao pormenor, por forma a conseguir identificar denominadores comuns, no que respeita às competências e comportamentos que, elicitadas(os) de uma dada forma, acabam por ser um bom indicador de sucesso. Falamos de competências como gestão de stress e ansiedade, resistência à frustração, elevada motivação intrínseca, capacidade de manter a atenção de forma sustentada a todos os aspectos do jogo (concentração), entre muitas outras. Contudo, o que os caracteriza, muito frequentemente, é a sua capacidade de se mostrarem "envolvidos e envolventes" ou, por outras palavras, através do seu próprio compromisso com a missão do grupo, acabam por contaminar a generalidade dos atletas, que se dedicam a seguir o que estes líderes determinam. Talvez já esteja na hora que os próprios treinadores exijam para si próprios a introdução de "ferramentas" que elevem o seu próprio padrão de desempenho. Acredito que este será o caminho no que diz respeito ao estudo dos treinadores de sucesso.

Compartilhe
voltar