Publicado em: 01/04/2017

O que me preenche são as amizades que faço no futebol. Nunca ganhei muito dinheiro no futebol, mas aquilo que ganhei não troco por nada. O reconhecimento dos jogadores, a amizade e o fato de se lembrarem de mim quando nos encontramos. Lembramo-nos dos bons momentos que vivemos juntos. 

Os valores do futebol, da vivência em grupo, as trocas de experiências, criam relações fortes de alguma loucura,  e é isso que acaba por marcar a diferença. 


Chegamos a um momento da vida em que percebemos que a amizade e os relacionamentos que temos uns com os outros são os mais importantes. No final das contas é isso que pretendo, quero deixar a minha marca. Muitos treinadores nunca vão ganhar nada. Não vão ganhar títulos, nunca lhes deram condições para isso. Mas não deixam de ser competentes, não deixam de ter um papel importante. Quando se fala em ganhar, eu pergunto: E aqueles que andam a formar? E aqueles que nunca tiveram uma grande oportunidade? É verdade que para ter oportunidades às vezes é preciso fazer com que as coisas aconteçam.


Eu aprendi que, independentemente das idéias, temos de ser flexíveis para envolver as pessoas. O mais flexível consegue controlar o sistema. E não é fazer todas as vontades. Nós vamos controlando, vamos envolvendo. Eu tenho idéias, mas essas idéias só fazem sentido se tiverem retorno. Quando sentimos que em algum contexto, as idéias não se podem aplicar devemos ser flexíveis. Sem descaracterizar aquilo em que acreditamos, mas adaptando de maneira a que as coisas funcionem.


Quando eu não sei o que se está a passar no jogo como é que sei o que devo fazer? Eu costumo dar o exemplo de um fulano que está perdido e pede ajuda. Perguntam-lhe onde está e ele não sabe. Se ele não sabe qualquer caminho serve. Tem de haver sempre alguma coisa que nos oriente em função do que vemos estar a acontecer. E a flexibilidade vai traçando este caminho. Quando adotamos outra postura, inflexível, as pessoas são resistentes. Assim eu não estou a ter a capacidade de comunicar, de influenciar as pessoas para elas perceberem o que eu quero. Normalmente há resistências e se há resistências é porque a comunicação não está a ser convincente. 


Em todos os momentos, em todas as situações, os jogadores têm a ajuda do seu treinador. E é este o trabalho do treinador. Ajudar os seus jogadores a ter sucesso. 

O Treinador e as idéias que ajudam o sucesso dos jogadores