Publicado em: 01/08/2020

Inspirar e mobilizar quando queremos liderar, temos que ser capazes de mobilizar os outros, o que significa conseguir que os outros coloque ao serviço dos objetivos comuns as suas ambições individuais. O futebol profissional é de extrema exigência na formação de treinadores e de jogadores, mas de uma lassidão completa no que diz respeito aos dirigentes. E lá vamos nós outra vez: os dirigentes misturam-se com a equipe, logo não podem ter só responsabilidades de gestão. Ora, quando tens presidentes que se misturam com a equipe e com o treinador, há uma coisa que não pode ser ignorada: é que o líder daquela equipe é o treinador. Então se ele (o presidente) quer misturar-se com a equipe, ele é um complemento do treinador. O problema é que quando ele intervém depois de uma derrota, por exemplo, ele está a sobrepor-se ao treinador e o treinador nunca mais recupera a autoridade que perdeu por causa dessa atitude do presidente. No esporte profissional, o treinador é o CEO e o presidente do clube é o presidente do Conselho de Administração. Normalmente, o problema não são os cargos e as funções, o problema são as pessoas e a confusão à volta do que são os seus cargos. No futebol, estás rodeado de gente que nunca ninguém os sentou para falar das responsabilidades deles, principalmente na área relacional, que é onde as coisas se complicam, pela maneira como se comportam em determinadas situações. O que é que interessa a personalidade que eu tenho se, em determinadas alturas, está a ter um efeito desastroso nos jogadores? O que importa é o efeito nos jogadores, não é a tua personalidade. E tens que ter esta percepção. Alguma parte da tua personalidade não tem efeito nos jogadores. Acima de tudo, deve praticar. E a sabedoria é que faz a diferença. Tem que trabalhar, tem que experimentar. Tem que ter à volta do Treinador quem lhe dê ‘feedback’. E outro grande ponto é perceber que tudo decorre da forma como comunica, se é ou não emocionalmente convincente é decisivo para a vida do treinador. A tua preocupação tem que ser o que é que mexe com os jogadores, o que é que é bom para eles. 


Líderes, nomeadamente dirigentes e Treinador